Minha amiga, que andava de quatro por um colega de trabalho, já se decepcionou. Festas de final de ano sempre dão nisso. Há duas opções: ou você se decepciona com quem está de olho ou você fica com quem você está de olho.

No caso dela foi a primeira. Produção de horas, roupa escolhida a dedo, ar jovial e lá foi ela, linda, para a festinha com algumas expectativas no bolso. Malditas. Há algo pior que expectativas? Não.

O que rolou foi que ele que até então estava dando a maior bola para ela, simplesmente passou a festa inteira dando em cima de outra garota, e o pior, que namora há séculos e pelo jeito ele chupou o dedo. Quer dizer, nem tanto porque bêbados sempre se conformam mais facilmente.

O papo hoje obviamente foi ele e o cara fofo e de bom gosto, passou a vilão. A garota chavecada virou mocréia e oferecida. Mas foi ele que não largou o pé dela a noite inteira! Tá, ela estava gostando, mas quem não gosta de ter o ego massageado, hein?

Julie disse que se desiludiu mesmo. E eu disse que ela está com uma baita dor de cotovelo. Além dele ter dado em cima da outra, ela ainda descobriu que ele gosta de axé [eu acho imperdoável].

- Ele não tem refinamento, Dê.

- Ahn?

- É, ele gosta de axé. Disse que lembra a adolescência. Ah, ele não é para mim.

- Sei.

No meio do expediente ela me manda um msn perguntando o que eu acho dela perguntar para ele o porquê dele ter dançado com todo mundo [inclusive comigo], menos com ela.

Quantos anos ela tem? Bastante... tanto quanto eu!

É, não tem a ver com idade. Tem a ver com nossas neuras femininas e nossas desculpas esfarradas para nossa maldita dor de cotovelo.

Agora ela está se consolando com um ex. Pelo menos temos uma desculpa de vez em quando para um "revival". Eu ainda não encontrei a minha.

Escrito por Desiree às 15h07
[] [envie esta mensagem]



A imagem de nerd para mim geralmente era de um ser assexuado. Não que nerd não faça sexo, pode até fazer bastante, mas faltava aquele sex appeal. Ainda tem um monte espalhado por aí.

A onda agora é "geek" [que é mais ou menos a mesma coisa que "nerd", mas não é a mesma coisa, entende?] e hoje saiu a listinha dos dez geeks mais sexy e me deleitei com as escolhas.

Quero ser geek também.

Escrito por Desiree às 14h38
[] [envie esta mensagem]



Festas de empresa são sempre ótimos lugares para você descobrir quem são as pessoas com quem você trabalha. Algumas pessoas até vão para lá jurando de pés juntos que não vão beber, porque isso e aquilo. Claro, não vão beber, porque não sabem beber e vão pagar mico com certeza. E elas bebem e elas pagam micos.

Eu não ia beber, pois estou tomando alguns remédios, mas obviamente não consegui manter a pose e a latinha de cerveja não saiu da minha mão. Disseram-me que teria champagne e eu estava me corroendo por não poder beber. Não rolou e eu fiquei na velha geladinha de sempre, que aliás, caiu super mal, porque estou numa baita ressaca e com o estomago virado.

Tiveram vários prêmios, incluíndo até uma viagem para a big apple. Não levei nada. Sou apenas uma colaboradora [quem é funcionário hoje em dia?] sem muitos prestígios, mas ainda hei de ter meu lugar ao sol.

O set do dj era péssimo, mas o alcool permitiu que as pessoas não se desanimassem, mesmo reclamando até o final que o som estava ruim demais. No final, os mais ousados chegaram nos seus pretês, uns vomitaram, outros fugiram, alguns se drogaram, eu ri muito e saí de lá por volta das 4h30 da manhã com os sapatos nas mãos. Lembrou-me festa de formatura.

Vou tomar um engov e volto qualquer dia.



Escrito por Desiree às 12h52
[] [envie esta mensagem]



Um dia desses eu fui almoçar com um amigo. Parei no banco 24 horas e enquanto sacava dinheiros, um rapaz parou atrás de mim. Puxei meu amigo pelo braço e cochichei:

- Olha esse cara que tá na fila atrás de mim.

Ele achou o cara péssimo e riu quando contei que ele foi uma das minhas primeiras paixões platônicas há tantos anos atrás, que eu até me surpreendi por lembrar. Aliás, depois me dei conta de que ainda por cima eu confundi a pessoa. Ele foi uma paixão platônica, mas outra e não a que eu pensei. É, tive várias na adolescência.

- Ele parece segurança de loja, De.

- Ué, na época ele era interessante... e hmmm.... mais bonito. - e rimos

Aí meu amigo divagou o quanto os mais bonitinhos na infância e/ou adolescência não são necessariamente os que ficam mais interessantes quando crescem. Assino embaixo. Eu era a pessoa mais bege do planeta. Hoje eu posso me considerar uma pessoa interessante. Minha melhor amiga na adolescência era a mais cobiçada do colégio e hoje eu acho ela bege.

Meu amigo contou que com ele a história foi bem parecida. Passou a adolescência em branco e agora anda cotadíssimo no "mercado". Eu fui a patinho feio da turma. Magrela, despeitada, sem bunda e para ajudar, eu me escondia atrás dos meus cabelos de rapunzel e roupas largas até me dar conta de que ser magrela não é tão ruim, aí eu me libertei. Comprei tops, calças justinhas, mini-saia, vestidinhos [tudo inho] e me joguei. Fiz sucesso, viu?

Adoro quando chega época de eleição, porque reencontro a turma inteira e sou sempre uma das que mais chama atenção. Faz um bem enorme a minh auto-estima, porque ela sofre do mal do século que é adorar ficar nos pés. Não me tornei em ninguém de parar o trânsito [só consigo isso quando bato o carro, o que não é raro de acontecer], mas quando nos damos conta de que a natureza não nos priviligiou, temos algumas opções e uma delas é criar um estilo. Foi o que estava mais ao meu alcance. Aos poucos me moldei em alguém interessante. Não bonita, mas interessante.

E não querendo defender o meu lado, mas prefiro pessoas interessantes e de estilo à pessoas apenas bonitas fisicamente. Claro que sorte tem quem é bonito, interessante e ainda tem estilo.

Beleza pode não ser tudo, mas ela faz diferença num mundinho de tantas futilidades como o nosso. E eu posso dizer que as coisas ficaram mais fáceis para mim, mas ainda não o suficiente. Acho que preciso de um "photoshop".


Escrito por Desiree às 11h27
[] [envie esta mensagem]



Hoje estava conversando com um amigo [aliás, ex-namorado] no msn. Queria estar com o mesmo dilema que ele: para onde viajar no final do ano? Eu tenho tantas opções, mas não tenho dinheiro para ir para nenhuma delas.

No caso dele, ele tem dinheiro, mas quer economizar. Está pensando na Jamaica, pois disse que o Brasil está caro demais. Agora veio com um papo de ir para a Colômbia, pois falaram para ele que na Colômbia tem muita mulher bonita. Em contra-partida ele não sabe o que tem para fazer lá. Já a Jamaica parece ser um ótimo roteiro para solteiros.

Querendo ajuda-lo, eu sugeri Europa. Ele resmungou que lá está muito frio e ele quer sol. Entendo, eu já virei o ano na Europa e foi uma droga. O glamour era só ao dizer "reveillon na Europa", porque na prática eu preferia mesmo era estar em alguma prainha tropical rodeada de amigos. Foi um bode o meu reveillon por lá e à 0h eu já estava dormindo. No dia seguinte acordei de ressaca e na TV estava passando a virada de ano carioca. Cortei os pulsos e quase não voltei para o reveillon seguinte.

Virei abóbora.... hora de apagar, pois dopada eu já estou com tantos remédios para dar cabo nesta gripe maldita. Descobri que nas próximas festinhas de comemorações de final de ano que vão rolar esta semana, eu não poderei beber em nenhuma.

Espero que em 2006 seja tudo diferente [e melhor].

Escrito por Desiree às 16h09
[] [envie esta mensagem]



Contei para a minha amiga o sonho que tive com o marido dela. Ela ficou puta. Pensei que fosse porque fui abusada por ele, mas não, ficou puta porque ficou de fora.

Até se animou com a história e disse que eu deveria visitá-los. Achei o máximo o convite. Fiquei imaginando a minha persona apimentando um casamento de muitos anos. E por aqui não tem rolado nada de excitante mesmo e muito menos alguma perspectiva de diversão, há de se pensar na hipótese! Presente de natal para o casal de amigos queridos! Ou melhor, troca de presentes.

--pedidos de final de ano--

Que em 2006 eu seja uma garota muito bem comportada, porque em 2005 eu pequei um bocadinho e isso pode atrasar a minha ida para o céu. Se bem que o que falam sobre o paraíso faz eu querer mesmo ir para outro lugar. Então, talvez eu volte a pecar [só um pouquinho]. Acho que vou deixar para me comportar quando estiver mais velhinha, porque meus pecados aconteceram muito tarde na minha vida e pode ser que eu esteja apenas querendo correr atrás do tempo perdido.

Ai... eu acho que estou mentindo e isso não é nada bom quando se faz pedidos de final de ano. Eu sou uma garota comportada, mas eu gosto de cometer meus pecadinhos, porque eles fazem um bem enorme à minha pele, ao meu humor, à minha vida. Ultimamente não tem acontecido nada de interessante por aqui, aliás, está tudo bem chato e eu não tenho pecado. Acho que é castigo.

Escrito por Desiree às 14h50
[] [envie esta mensagem]



No momento não estou vivendo nenhuma aventura. O que é um descanso para a alma, para o corpo e até para o bolso, porque aventuras requerem algum investimento, nem que seja o underwear.

Se bem que o corpinho anda bem descansado e até entediado da falta de ação, por isso, talvez, eu fui parar no hospital ontem com as costas travada. Falta de exercício e a maldita lordose iggyana. Quem mandou achar que é Iggy Pop nas horas vagas e ficar rebolando na frente do espelho?

Sinto que hoje estou num dia romântico, pois não paro de ouvir The Sea and Cake. A banda me lembra R, que foi quem a apresentou. O que me irrita nele é o fato de me ignorar tanto! Por que não conseguimos lidar

Escrito por Desiree às 14h53
[] [envie esta mensagem]



Matei o final de semana no blog [agora que me dei conta de quantos posts eu escrevi], mas também eu estava de molho e dopada por remédios. E como a farmácia custa caro, hein? Uma gripe e lá se foram dinheiros para compra de pelo menos dois bons cd´s ou livros no sebo ou dois bons filmes ou qualquer outra coisa.

Enquanto meus amigos se jogaram na noite fria de ontem, eu fiquei ouvindo minhas bandinhas favoritas [e só divertidas, nada de baixo astral para acompanhar minha gripe] e quase terminei de ler "a invenção da solidão" de Paul Auster. Ah, tão triste [e belíssimo]!

Antes, porém do meu resguardo, dei uma escapa e fui assistir "reis e rainhas", só porque tinha a bela Catherine Deneuve no elenco, o que para mim é suficiente. E ela continua tão linda!

O filme era interminável. Aliás, ultimamente só fazem filmes intermináveis. Para mim, 1h30 de filme é a medida certa, talvez seja por isso que eu ande adiando tanto "manderlay". Preguiça mesmo! Já fui melhor, mas ultimamente ando assim, preguiçosa com programas que não terminam. O filme com a bela loira tinha quase 2h30, mas eu gostei. Saímos de lá discutindo que a vida é uma edição. Você tem que aprender a cortar tudo na hora certa [o filme tinha esse corte perfeito em todas as cenas e direção de cair o queixo].

Minha amiga dizia que tinha aprendido comigo a eliminar pessoas chatas da sua vida. É, life is too short! Para que gasta-la com pessoas que não acrescentam nada e ainda podem nos irritar. Eu deixei de ser boazinha, generosa e filantrópica [com os chatos] faz tempo. Ou seja, vivo editando minha vida da forma como acho melhor e, geralmente, ela tem o tom certo. Pretensioso da minha parte ou não, eu não tô muito aí, pois esta "edição" se faz cada vez mais necessária.

Pessoal, vamos editar e cortar os excessos, porque assim dá mais prazer!

****

Falando em prazer, eu tive um sonho erótico esta noite e com o marido de uma grande amiga. Nem chegou a rolar nada. Deitamos juntos, fiquei de ladinho e ele ficou me bolinando [palavra tosca, mas não veio outra à minha mente]. Estava uma delícia, mas aí o maldito telefone tocou e eu fui despertada do meu sonho. Nem em sonho o sexo anda funcionando comigo ultimamente. Talvez eu conte para ela, pois sei que ela até vai rir do meu sonho. Só ele é que não pode saber, porque daí eu vou morrer de vergonha.

****

Hoje fui almoçar comida nordestina com um amigo [marido 1, cujo perfil eu já tracei posts atrás]. Enquanto almoçávamos e contávamos histórias absurdas, o meu marido 2 mandou um torpedo para o 1 perguntando se tinha um "engov". É, a noite foi boa mesmo. E eu perdi! Estava precisando tanto.

****

Ai ai ai... meus hormônios estão em polvorosa novamente. Haja chocolate para aguentar.


Escrito por Desiree às 09h48
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]