Sosingular
Ainda remetendo ao meu lado imagético, um dia desses eu comprei um livro apenas porque gostei da capa. Não busquei referência, não li sobre o que que era. Apenas consultei o valor, achei razoável pela capa bonitinha, paguei e segui ansiosa para chegar em casa e desvendar os mistérios daquele livro. Não havia nenhum. Entediei-me na terceira página e logo pensei por qual livro eu o trocaria, porque aí cheguei à conclusão que capa bonita por capa bonita, eu compro a Vogue todo mês. Dias em que mera aparência nos decepciona.

Eu não gosto muito de me identificar com livros. Gosto de estranhamento. Gosto de me perceber, mas não descaradamente. Gosto quando sinto que sou cutucada. Não gosto de leituras que eu tenho a impressão que foram escritas a partir da minha pessoa. Não me acrescenta nada de novo, faz eu me sentir a mais normal do planeta e parte de uma comunidade de mulheres aborígenes que todos os dias se olham no espelho e repetem "eu sou feliz sozinha, eu sou feliz sozinha", rumam ao trabalho sonhando com o princípe encantado que está careca de saber que não existe, mas dá mais uma chance para sonhar bestamente com uma história de amor, que ela sabe que não vai acontecer, pelo menos não daquele jeito todo cinderela.

É, o livro traz à tona a mulher moderna, que sabe o que quer, que ama os amigos, que não tem tempo para nada, que é comprometida apenas consigo mesma, que é exigente, que quer uma relação, mas não quer qualquer uma. É o tipo de mulher que assusta e muitas vezes se esconde atrás de suas próprias fragilidades e mascara seus sonhos.

Sabemos que ninguém precisa de ninguém para ser feliz, mas isso não é o suficiente para querer ficar sozinha. Sabemos que ninguém merece uma relação estressante, mas mesmo assim, gastamos tempo esperando o telefone tocar, falamos horas de alguém que não nos dá a mínima, perdemos tempo com namorados possessivos que só empaca nossa vida ou mesmo ficamos confabulando sobre o que "ele" está fazendo naquele momento em que não está com você.

A definição da mulher do século XXI [ou sósingular] é ?uma pessoa que se diverte sendo solteira, mas não é contra estar em uma relação, e que prefere estar só a namorar apenas para fazer parte de um par?, fora o fato de eu ser romântica. Se isso resume tudo, eu faço parte do grupo, pois não quero apenas fazer parte de um par, eu quero fazer parte de um par que tenha a ver comigo e isso parece cada vez mais difícil.

Escrito por Desiree às 11h49
[] [envie esta mensagem]



Mix world
Ontem fui a uma festa em que a frase da noite foi:

- Acho tão estranho quando não tem gay no local.

Escrito por Desiree às 11h41
[] [envie esta mensagem]



Tem que ser bonito?
O meu lado mais fútil é justamente o meu lado imagético. Eu tenho um amigo que passou a vida reclamando que a mulherada quer mesmo é um homem lindo ao lado. Não concordo. Mulher liga muito menos para essa questão de aparência do que o homem, que é um ser bem mais visual.

Eu gosto de homem bonitinho. Tenho amigas que são categóricas em gostar dos feinhos, pois geralmente eles são mais aplicados. Isso não é regra. Tem homem lindo e interessante, mas há muito interessante que está longe de qualquer padrão de beleza. Tem homem feio e sem sal também.

Meus amigos costumam dizer que eu sempre prefiro os estranhos. Eu diria que prefiro os com estilo.

Aí volto a falar sobre meu amigo reclamão, que está prestes a se tornar um misógino devido à implicância de que as mulheres querem galã de tv. Não adianta dar martelada na cabeça dele para explicar que o que falta nele é justamente "sal". Bonito ele não é, mas isso não importa tanto. Veste-se bem, mas tem um jeito meio gay e todos meus amigos juram que ele ainda não se descobriu, mas isso também não é problema, mulheres adoram gays. É neurótico e é aí que entra o problema. Ele mal conhece alguém e já começa a construir toda uma história. Eu tenho medo! Isso é coisa de mulher de ficar planejando o futuro, vendo como a história vai se desenrolar e tal. Por isso eu gosto dos homens, eles são práticos e tudo mais que eu não sou, ou seja, me complementam.

Aí ele rebate dizendo que mulher não entende homem sensível. Talvez nem todas, mas acho que ser sensível é uma coisa, ser reclamão e não estar satisfeito com nada é outra coisa. E ele continua dizendo que mulher gosta mesmo é de malandro. Fazer o que? Talvez isso seja algum problema genético, mas enfim, gostamos [a maioria] de homem que faz acontecer. Eu não gosto do "malandro", mas gosto de homem que me chacoalha de alguma forma. Não sei lidar muito bem com os "bonzinhos demais".

Somos bem estranhas, isso é fato. Queremos uma coisa, mas gostamos de outra. Queremos um homem romântico, sensível, bacana, mas se for tão perfeito, ele corre o risco de nos entediar com uma facilidade incrível. Queria que fosse mais simples, mas fazer o quê se somos seres tão complexos, paradoxais e que muitas vezes não sabe o que quer?

Uma amiga sempre diz "agora eu gosto é de quem gosta de mim". Acho lindo, funcional e bem pensado. Na prática não funciona. Na contra-mão ela se desgasta num joguinho incrível por alguém que eu não sei se gosta dela. Talvez ele jogue também e eu detesto homens que jogam. Eu sou mais direta nesse quesito. Jogar é algo que sempre me cansou muito. No máximo uma partida de vôlei.

Se beleza põe ou não à mesa, o que importa? Sempre haverá alguém que vai gostar. E, enquanto isso, eu me delicio com rostos bonitinhos e ordinários.

Escrito por Desiree às 09h59
[] [envie esta mensagem]



Enquanto meu quarto é invadido por "Wow", a música mais perfeita do Snow Patrol, eu vejo meu domingo cinza passar pela janela.

Gosto muito do inverno, por isso acho São Paulo a cidade brasileira mais perfeita para morar. Tem frio, tem calor, tem noite boa, tem miscelânea de todos os tipos, gente de todos os lugares, padaria e banca de jornal abertas 24h, sessões de cinema à 0h, comida de todos os cantos do mundo e quatro festas de rock em pleno domingo.

E mudando um pouco a pauta, porque o assunto inicial que me trouxe aqui era outro, resolvi fazer a minha listinha de algumas músicas perfeitas obrigatórias no iPod:

Blue Monday - New Order
Enjoy the Silence - Depeche Mode
Hey - Pixies
Debaser - Pixies
Wow - Snow Patrol
Waterfall - Stone Roses
I wanna be adored - Stone Roses
We used to be friends - Dandy Warhols
Idioteque - Radiohead
Creep - Radiohead
Hysteria - Muse
Mr. Brightside - Killers
Upon this tidal wave of young blood - Clap Your Hands
Dancing Barefoot - Patti Smith
Rebel, Rebel - David Bowie
I wanna be your dog - Stooges
Grafitti - Maximo Park
Tear you apart - She Wants Revenge
Trains to Brazil - Guillemots

Escrito por Desiree às 10h28
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]