Orgasmo Global para salvar o mundo
Você quer colaborar com a melhora da energia do planeta? Então não pode ficar fora dessa. Vai rolar no dia 22 de dezembro [solstício do inverno] o Orgasmo Global, que tem por objetivo reunir tanta energia positiva capaz de acabar com as guerras. Meio Lennon "faça amor, não faça guerra" e eu assino embaixo que isso funciona. Não sei se essa onde energética toda possa contribuir tão profundamente assim no mundo, mas que se as pessoas fizessem mais sexo, menos tempo elas teriam para fazer guerra, ah, isso sim!

E não basta fazer sexo na data marcada, tem que pensar na paz mundial, enviar bons fluídos, acreditar no ato! Isso me trouxe à memória o "jump day" [e teve mais alguém que pensou a mesma coisa]. Nem sei no que que deu e se tiveram pessoas suficientes pulando para colocar o planeta no eixo, mas gosto desses coletivismos universais, de imaginar que o mundo todo está fazendo a mesma coisa que eu naquele momento.

Gostei mesmo do que li num blog que explicava logo de cara que tal movimento não era uma grande orgia para conseguir um lugar no guiness. Mas como todos somos seres conscientes e ansiamos pela paz mundial, não custa anotar na agenda e dar uma forcinha, hein?


Escrito por Desiree às 22h31
[] [envie esta mensagem]



Como ter o seu pretê, ops, trepê?
Quando iniciei este blog o título saiu baseado na famosa série da HBO No Sex And The City, mas o No na frente era porque a fase era de seca. Vivo em uma cidade grande cercada de pessoas interessantes, mas não conseguia fazer sexo com alguém. Assim, chulamente falando.

Enquanto minha amiga faz sexo com um passante pela segunda vez esta semana, eu vi que no fundo eu quero um pouco mais. Eu e minhas amigas que andam reclamando do mesmo motivo. O papo um dia desses era que como pode ser tão difícil arrumar um trepê em uma cidade como São Paulo e conhecendo gente como a gente conhece.

Você conhece um cara legal, ele não está afim de namorar e falta alguma coisa para você deseja-lo além da cama. Rola uma química, bom papo, mas ninguém quer se comprometer. Até rolam uns beijos e aí você sente que ele é um potencial trepê. O que parece acontecer é que os homens não acreditam muito que as mulheres querem apenas isso ou se querem apenas isso, bah, elas não servem! Não servem para quê? Para serem trepês?

À minha mente a única explicação é que o homem acha que se queremos vê-lo novamente é porque temos sérias intenções com ele, mas às vezes essa modernidade toda tanto nos afetou, que apenas queremos um rala e rola e nem isso conseguimos.

É fácil sair, catar alguém e levar para casa, mas a questão não é essa. Trepê é outra coisa e parece bem mais legal [eu não sei porque não tenho um]. É alguém que você conhece, tem certa intimidade e quando não estão fazendo nada, resolvem fazer algo bom juntos, até vão ao cinema, dão risadas, bebem juntos e falam sobre seus flertes [olha o despreendimento]. Aí se engatam um relacionamento com alguém, ficam só na amizade, se o namoro acaba, já tem até onde se consolar, afinal a gente sempre tem aquele amigo que rola um tesão, mas sabemos que não passa disso. Eu conheço algumas histórias assim.

Discutindo o assunto com um amigo do sexo masculino e hetero, ele disse que os homens tem medo de que a mulher vire uma louca ou que se apaixone ou que sei lá, fuja do controle deles. Riscos tem, sempre tem e em tudo, afinal somos humanos e não muito simples. Aí a opção que ele dá é que tudo seja negociado... pois bem, vou ali na papelaria comprar carbono, redigir meu contrato, assina-lo em três vias, reconhecer firma e enviar para algum amigo em potencial, porque esse a gente sempre tem.


Escrito por Desiree às 21h06
[] [envie esta mensagem]



Os homens somem
O bate-papo desta semana foi sobre os homens que somem. Como para mim homens são seres práticos, eles devem sumir por um motivo bem plausível, mas geralmente não temos acesso a tal tipo de informação.

Na mesa em que discutíamos, os sumiços eram todos inexplicáveis (minto, há um que o sumido já avisa antecipadamente), afinal eles não voltam para explicar coisa alguma. Claro que isso confirma a teoria que se o homem está afim, ele está presente: ele liga, ele vem te ver, ele manda email, ele se faz presente. Agora como se explica o homem que some, mas antes de tal abracadabra acontecer, ele parecia até estar aos seus pés. Liga várias vezes ao dia, inclusive antes de dormir para te dar boa-noite, te convida algumas vezes para sair e não o deixa você esquece-lo um minuto, já que está presente o tempo inteiro de alguma forma.

Vocês saem, vocês são diferentes, mas tem um mundo em comum, vocês ficam e não é a primeira vez e na última vez que compartilham momentos juntos, ele te liga, manda torpedo a convida novamente para sair.

No outro caso, você gasta horas com ele no msn. Dias seguidos e horas a fio trocando mensagens, confidências, provocações. Não haverá surpresa ao vivo, afinal já se conhecem. Nada de convites, até que muito tempo após tais investidas ele resolve convida-la para um jantar e no dia seguinte você acorda com um sms dizendo que ele acordou pensando em você.

A outra já tinha estabelecido uma relação oficial. Saíam bastante, dormiam um na casa do outro, passavam os finais de semana juntos e eventualmente até viajavam juntos. Você se considera uma pessoa comprometida e faz tudo como manda o figurino. Aparentemente está tudo indo muito bem.

O que acaba acontecendo por fim é que o primeiro simplesmente não te liga mais. E não liga do nada. Não aparece online e quando fala com você, é de poucas palavras e toda aquela afinidade que pareceu rolar nas horas e horas de conversas, some. Se esbarram por aí, mas apenas um oi, tudo bem.

O segundo não tomou nenhuma atitude, não houve sequer uma tentativa de um beijo. Continua tentando florescer a relação virtual, que é a única coisa que parece que ele quer no momento. Não há mais convites, mesmo depois da confissão de dizer que pensa em você.

O último caso é o mais hilário, pois o sumiço é avisado com antecedência e é o mais tragicômico dos demais casos:

- Vamos ficar 2 semanas sem nos ver.

- Por que? Surgiu alguma turnê? - afinal o moço em questão tem uma banda

- Não. É que no próximo sábado eu vou casar.

- Ahn!? - e desmaia

Ele, atônito, olha e não entende a reação da mulher a sua frente. E tudo foi muito simples, afinal ele tinha banda e a namorada (a oficial) dava aulas em academias. Em seis meses, a "enganada" nunca desconfiou de nada e apenas achava que a família dele não gostava mesmo dela.

- Ah, mas não fica assim. Quando eu voltar da lua-de-mel, a gente volta a se ver como antes. Só não entendo o porquê desta sua reação.

Este ganhou o troféu cara de pau, mas os outros dois? A pergunta que ficou no ar é: por que os homens somem, quando dão todos os indícios de que estão afim. A que teve o azar de cruzar o último ser da história apenas respondeu:

- Será que eles não vão se casar?

Escrito por Desiree às 18h00
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]